quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Duas pessoas

Uma completamente diferente da outra. Sonhos diferentes, gostos diferentes, manias diferentes mas elas tinham algo em comum ... se completavam.
O doce que te faltava eu tinha, a loucura que eu não tinha você me dava.
Eu poderia viver 100 anos naquela rotina que não reclamaria. Chamar uma pessoa de melhor amiga é um peso muito grande (hoje eu sei) mas você realmente foi. Você foi tudo, absolutamente tudo e eu não existia realmente longe de você.
As vezes sinto saudade. Saudade de ter com quem sentar na aula, saudade de todo mundo saber que vocês são juntas demais. Saudade até das brigas, dos ciumes (quantos ciumes rs). Saudade, apenas isso.
E uma vontade, mas uma vontade de passar uma borracha em tudo e voltar pra aquele Fevereiro e aproveitar muito mais. Vontade de ter força pra mudar sua vida e te colocar no mesmo caminho que a minha. Ou não, agindo assim seria a minha vontade, não a sua.
A sua vontade era isso, era se tornar e ser como você é hoje. Acho que já me acostumei, espera aí eu disse que me acostumei? Pois é, depois de um tempo é engraçado pra onde a vida nos leva e como os caminhos vão se distanciando.
Voltando a falar sobre suas vontades, muitas vezes tentei te mudar mas eu te amava daquela forma, daquela estúpida forma de ficar bêbada e fazer coisas pra me deixar magoada, daquela forma de só se preocupar com quem estava longe. Eu te amava e nossa história é como algo que ainda não acabou.
Mas aquelas duas pessoas, hoje não existem mais. Não sei se teremos tempo pra continuar ou se é assim que as coisas devem ser mas eu só sei que as vezes, me dá uma sensação muito ruim.
Parece que tudo a qualquer momento pode voltar, menos você. Logo você, que era a melhor parte de mim, logo você que era meus finais de semana, que era meus sorrisos, meus melhores beijos, loooooooogo você!
Hoje, eu te olho e é como se visse uma estranha. Uma pessoa toda mudada, que só me procura por interesses, ou quando não resta mais ninguém pra se falar. Hoje, o sorriso mais lindo pra você não é o meu, hoje sua felicidade não é mais um filme, uma coca e uma pizza. Hoje você se tornou uma pessoa mais distante de mim e pior, você sabia que seria assim mas nem sequer lembrou de mim não é mesmo? Afinal, o que esperar de pessoas que dó dizem amar a si mesmo? É, eu acreditava que era da boca pra fora. Mas enfim...
Eu não queria te mudar, só queria que você estivesse um pouco mais perto de quem te amou de verdade pra que em dias como esse, eu possa ter como te abraçar.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Cada vez mais eu vejo o quanto as pessoas mudam depois de começar uma vida profissional, eu por exemplo.
Acho que uma das coisas que eu queria realmente mudar seria essa minha forma de ver o mundo. Eu ainda insisto em ver todos com bons olhos e por mais que me mostram que não mereçam, eu acredito que haverá outra chance e me convencerão que valem a pena.
Não adianta, acho que essas coisas são características que já nascem com a gente.
Sinceramente, eu não espero que o mundo também haja assim, mas seria bom ... seria muito bom se todos fôssemos honestos, se todos pensassem que cada ato tem sua consequência e de repente aquilo que pra você não é nada, pra outra pessoa faz muita diferença.
Eu espero que as pessoas mudem algumas formas de agir, pra que eu ainda consiga enxergá-los da forma como vejo.
Enfim, quando você estiver afim de crescer, se prepare antes. As coisas podem dar certo claro, mas as chances de você ter decepções são muito maiores.