quinta-feira, 12 de maio de 2011

Uma vontade de gritar, de ligar, sair correndo pra te encontrar e dizer o quanto te amo. Mas todas suas palavras não saem da minha cabeça, toda sua incompreensão, todo seu amor próprio, sua forma de me tratar, me atingir.
Enfim, hoje não será a ultima vez que escreverei pra você, eu sei, mas será a ultima que falo dessa dor, dessa mágoa que você acaba de me deixar.
Na verdade, estou cansada de falar, me explicar e no final te fazer entender que meus pensamentos ainda são seus.
Me lembrei daquele show, em que eu ainda estava de aliança e você com sua nova companhia, me lembrei dos desafios que enfrentei em casa, me lembrei das manhãs antes de ir pro colégio, que eu ia mais cedo pra te ver. Lembrei de várias, várias coisas e também do nosso ultimo dia de namoro, em que desci do carro e sua atual namorada estava no banco da frente, eu sabia que daria nisso. E qual foi minha reação? "Não é nada mor"
Já se passou 1 ano, muita coisa mudou, você entra e sai da minha vida, você me ama hoje e amanhã me odeia.
Parei pra pensar. E além de sofrer em silêncio vou ter que acumular mais suas palavras dolorosas? Não, não há amor que resista a isso.
Te vejo em meus dias, sinto falta quando olho pro braço e não há uma pulseira, nem uma aliança lembrando o quanto nosso amor era lindo, talvez por isso não me arrependo de nada, já falei... você me deu o que ninguém pode dar!
Enquanto você nesse tempo procurou a felicidade em outros braços, outras bocas, eu estive aqui o tempo todo indo com calma e colocando você em primeiro lugar, até que hoje cheguei ao meu limite.
Me entreguei a você, te dei os sentimentos mais sinceros, fui além do que eu costumava ser, mudei minha rotina e minha vida passou a ter seu nome, mas por uma bobagem aqui, outra ali... chegou ao fim.
Não entendo o porque dos seus ciumes, nem o fato de todas as coisas me levarem sempre até você. Só que eu cansei, de nada adianta eu deixar todas essas coisas claras aqui se na prática, nada vai mudar. Você está bem, eu sei e eu sigo minha nova vida. Completa? Alguma vez eu disse que me senti assim nesse tempo sem você? Não! Porque falta você e acredito que será assim por muito tempo.
Gostaria que você entendesse que sou assim, perdoou fácil, convenhamos, se eu fosse outra, nem falava mais com você e sempre estou aqui, apesar das merdas que você sempre fala. Então... eu perdoei aquela que você tanto odeia, não por amar intensamente, mas por querer estar perto das pessoas que um dia me fizeram bem, entende? Isso não quer dizer que voltei pra namorar, meu bem!
Escrevi demais, a partir de hoje eu lavo minhas mãos, sem correr atrás, sem dizer 'eu te amo' sem falar de saudade. Você disse que nunca mais quer falar comigo. Talvez seja melhor assim, se toda vez que você volta acaba com meu dia, minha semana e as vezes até meu mês.
Também nunca gostei de coisas presas, acho lindo a liberdade, por isso eu não vou brigar, não vou insistir, acho que já me machuquei demais. Se for pra ser, vai ser... Se for pra voltar, você vai voltar. Eu apenas desejo que não chegue a minha vez de 'não querer te ver nunca mais' porque ai sim... você terá me perdido mais do que já perdeu.
Quero que sejas feliz tanto quanto você demonstra estar e quero/preciso estar feliz também.
Como falei de liberdade, parei de entrar em suas redes sociais, parei de querer sofrer, simplesmente parei... como eu disse, por escolha tua de querer agir sempre pra me perder.

Oasis-Wonderwall